Luz para a inteligência, Calor para a vontade

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Brasil: Uma Biografia (Lilia Schwarcz & Heloisa Starling)


# De leitura muito agradável e instrutiva, o recente compêndio popularizador da história do Brasil escrito pela antropóloga Lilia Schwarcz e pela historiadora Heloisa Starling, "Brasil: Uma Biografia", consegue combinar a visão geral dos fatos com o passeio por detalhes pitorescos, além de unir, ao menos em certa escala, a descrição do ocorrido e a sua interpretação teórica. Satisfatoriamente claras em todas as suas asserções e cuidadosas em serem simultaneamente didáticas e profundas, as autoras por certo obtiveram êxito em criar, relativamente às costumadas obras sobre o tema, uma história do Brasil tão semelhante nos objetos temporais narrados quão diferente na forma de narrar - uma espécie de biografia, de fato. É só aproveitar, portanto. O livro se encontra à venda em livrarias pelo país todo. Li e recomendo muito a sua leitura.
Rodrigo.

BRASIL: Uma Biografia

- Lilia M. Schwarcz & Heloisa M. Starling -

(Editora Companhia das Letras, São Paulo: 2015, 694 páginas)


"Este país não é para principiantes"
(Tom Jobim)


Sumário

* Introdução ou "O Brasil fica bem perto daqui"

1. Primeiro veio o nome, depois uma terra chamada Brasil

2. Tão doce como amarga: a civilização do açúcar

3. Toma lá dá cá: o sistema escravocrata e a naturalização da violência

4. É ouro!

5. Revoltas, conjurações, motins e sedições no paraíso dos trópicos

6. Homens à vista: uma corte ao mar

7. Dom João e seu reinado americano

8. Quem foi para Portugal perdeu o lugar: vai o pai, fica o filho

9. Habemus independência: instabilidade combina com 1º Reinado

10. Regências ou o som do silêncio

11. Segundo Reinado: enfim uma nação nos trópicos

12. Ela vai cair: o fim da monarquia no Brasil

13. A Primeira República e o povo nas ruas

14. Samba, malandragem e muito autoritarismo na gênese do Brasil moderno

15. Yes, nós temos democracia

16. Os anos 1950-60: a bossa, a democracia e o país subdesenvolvido

17. No fio da navalha: ditadura, oposição e resistência

18. No caminho da democracia: a transição para o poder civil
e as ambiguidades e heranças da ditadura militar

* Conclusão - História não é conta de somar

..........................................


Nenhum comentário: